Turismo Sustentável e Economia Azul no centro da Cooperação entre Cabo Verde e Seychelles

Turismo Sustentável e Economia Azul no centro da Cooperação entre Cabo Verde e Seychelles

José Gonçalves chefiou uma delegação cabo-verdiana em missão de trabalho naquele arquipélago.

Turismo Sustentável e a Economia Azul estão no centro das atenções para a futura cooperação entre Cabo Verde e Seychelles.

Estes sectores dominaram um encontro de trabalho realizado entre o Presidente da República de Seychelles, Danny Faure e o Ministro do Turismo e Transportes e Ministro da Economia Marítima, José Gonçalves, que chefiou uma delegação cabo-verdiana em missão de trabalho naquele arquipélago.

No encontro foram abordados e analisados setores prioritários de cooperação entre ambos os países, tendo em conta a existência de uma série de oportunidades de crescimento mútuo em áreas como o comércio, investimento, turismo, economia azul e economia marítima.

Os dois governantes abordaram, também, a necessidade de impulsionar a indústria do turismo entre ambos os países, efetuando um esforço coletivo de criar um valor acrescentado e preservar a singularidade das ilhas para as futuras gerações.

Numa entrevista concedida aos órgãos de comunicação social das Seychelles, após o encontro, José Gonçalves considerou bem-sucedida e de muitas expetativas a sua missão aquele país, sublinhando que o caminho agora é traduzir e implementar os setores discutidos em ações para o benefício de ambos os países.

Já o presidente Faure destacou o grande potencial que existe entre as duas nações insulares para uma colaboração profícua, asseverando que com forças e desafios semelhantes, apesar de os dois países estarem localizados em lados diferentes do continente africano, têm o potencial de atingir níveis ainda maiores de cooperação.

“Seychelles e Cabo Verde têm muito em comum, especialmente em termos de geografia e idioma. Acreditamos firmemente que as nossas relações bilaterais podem ser consolidadas e o nosso compromisso de trabalhar para aproximar nossos povos no futuro próximo é inabalável”, disse.